Tradução Inglês

Home>>Novidades>>Grupo NEST-UNIFEI vira Núcleo de Excelência em Geração Termelétrica e Distribuída

 

GRUPO NEST-UNIFEI VIRA NÚCLEO DE EXCELÊNCIA EM GERAÇÃO TERMELÉTRICA E DISTRIBUÍDA

 

Será firmado um convênio entre a CEMIG e a UNIFEI transformando o Núcleo de Estudos em Sistemas Térmicos- NEST em Núcleo de Excelência em Geração Termelétrica Distribuída. A reportagem do Notícias UNIFEI entrevistou os professores Electo Silva Lora e Marco Antônio do Nascimento, respectivamente coordenador e vice- coordenador do NEST e o engenheiro André Martins Carvalho, da Gerência de Tecnologias e Alternativas Energéticas da CEMIG, sobre os principais detalhes que envolvem o convênio.

 

Notícias UNIFEI: O que muda com a assinatura deste convênio?

Prof. Electo: Bem, o NEST vira um grupo de pesquisa um pouco mais formal e consolidado, especialmente tendo por trás uma empresa do porte e do nível da CEMIG. Já temos com a CEMIG, há mais de três anos, uma estreita colaboração conjunta, através do projeto de pesquisa e desenvolvimento chamado “Avaliação Experimental de um Sistema de Microturbinas a Gás para a Geração de Eletricidade Utilizando Diferentes Combustíveis”. O novo Núcleo terá como fonte principal de recursos uma carteira de projetos, sendo que os de maior interesse da CEMIG terão prioridade. Isto permitirá ao Núcleo crescer, tanto em infra-estrutura como em pessoal e se consolidar em nível nacional e internacional.

 

Notícias UNIFEI: Qual é o interesse da CEMIG em incentivar a criação do Núcleo de Excelência?

Eng. André: O estabelecimento de parcerias tecnológicas estratégicas é fundamental para o desenvolvimento e a competitividade das empresas. Trata-se de uma filosofia empresarial que, no lugar de criar pesadas e caras unidades de pesquisa dentro da própria empresa, estimula e apóia a criação de grupos de pesquisa nas universidades, procurando desenvolver a excelência na sua área de atuação. Pretende-se que, no médio prazo, as competências chaves de interesse da CEMIG, de seus parceiros, clientes e de seu mercado estarão fixadas ou desenvolvidas, alcançando excelência nacional e, possivelmente, internacional. A CEMIG já participou da criação de vários grupos semelhantes, com diversas universidades e centros de pesquisa e que operam com sucesso. Já temos como parceiros universidades como de São João Del Rei, UFLA, UFMG, UNICAMP, PUC-MG, UFOP, a própria UNIFEI, entre outras.

 

Notícias UNIFEI: Poderão outras empresas realizar cursos e executar projetos em conjunto com o NEST?

Prof. Electo: Nada impede que isto aconteça. O novo Núcleo pretende ampliar as suas parcerias atuais com a Tractebel Energia, Bandeirante Energia e outras empresas elétricas, o Operador Nacional do Sistema- ONS, o Centro de Pesquisas da Petrobras e a própria Petrobras.

Eng.André: Os centros devem atuar de forma sistêmica, envolvendo a CEMIG, outras empresas, universidades, fornecedores, clientes e a comunidade. Um projeto como esse tem chances de êxito quanto maior for o número de aliados. Além disso, os centros não devem ter o caráter de meros prestadores de consultoria, mas se constituir em ambientes tecnológicos estruturados, capazes de suprir demandas tecnológicas e viabilizar a formação, fixação e o domínio tecnológico pelos participantes.

 

Notícias UNIFEI: Quais são as vantagens para a UNIFEI?

Prof. Marco Antônio: A UNIFEI disporá, através do NEST, de mais recursos para a pesquisa e de laboratórios modernos em escala industrial. Além disso, poderá consolidar-se a ênfase em centrais termelétricas, atualmente ministrada para os alunos da especialidade de Engenharia Mecânica e ministrar novas disciplinas de pós-graduação sobre geração termelétrica.

Prof. Electo: Gostaria de salientar que o Núcleo estará integrado e subordinado ao Departamento de Mecânica do Instituto de Engenharia Mecânica da UNIFEI. O chefe do Departamento fará parte do Conselho Diretor do Núcleo, que define os aspectos mais importantes da atividade do mesmo. Os outros membros desse Conselho serão o coordenador e o vice do Núcleo, assim como dois profissionais da CEMIG.

 

Notícias UNIFEI: Como o NEST interage com outros grupos de pesquisa da UNIFEI?

Prof. Marco Antonio: Temos uma estreita colaboração com o GEE e o GESIS do Instituto de Engenharia Elétrica, o que se materializa através de projetos e cursos em conjunto. A integração operativa dos Grupos de Pesquisas em temas energéticos da UNIFEI é uma alternativa que beneficia a todos.

 

Notícias UNIFEI: Quais são os projetos mais importantes em desenvolvimento atualmente pelo NEST?

Prof. Electo: Poderíamos mencionar o projeto e teste de motores Stirling para a geração de eletricidade em regiões isoladas, os estudos em gaseificação de biomassa, os projetos sobre diagnóstico da operação e avaliação do desempenho de centrais termelétricas, o programa para o cálculo termo-hidráulico de caldeiras, que já está na sua versão Beta, mais tudo o que o prof. Marco Antonio está fazendo no tema de microturbinas.

Prof. Marco Antonio: O nosso objetivo é chegar a construir microturbinas no país. Estaremos em alguns dias realizando testes com biodiesel numa microturbina e, mais para frente, com gás de gaseificação de biomassa. Não podemos esquecer que estamos concluindo o Laboratório de Centrais Termelétricas a Vapor, completamente instrumentado e com os laços de controle típicos das centrais termelétricas. O prof. Electo esqueceu de mencionar sobre o livro Geração Termelétrica que finalmente já está saindo, do Laboratório de Simulação de Centrais termelétricas, do novo Laboratório de Motores Stirling e Células a Combustível. São muitas coisas acontecendo simultaneamente.

 

Notícias UNIFEI: Como vocês conseguem fazer tudo isso? Quantas pessoas trabalham no NEST atualmente?

Prof. Electo: Creio que umas vinte e poucas... teremos que fazer um censo.

Prof. Marco Antonio: A organização do trabalho do NEST é peculiar, pois cria-se um grupo de trabalho para cada projeto a ser desenvolvido, com um coordenador e um líder que distribuem tarefas e organizam o trabalho. Com a entrega do relatório final esse grupo é dissolvido.

 

Notícias UNIFEI: Que perspectiva vocês têm com relação ao futuro do NEST?

Prof. Electo: Desejo um Núcleo de reconhecido destaque nacional e internacional dedicado ao projeto, construção e testes de protótipos de máquinas térmicas, publicações em revistas e editoras internacionais e uma atuação forte na formação de profissionais para as empresas, centros de pesquisa e universidades do país. Acho que com a criação do novo Núcleo poderemos chegar a estes objetivos. Creio que através deste conjunto de ações estaremos em consonância com os objetivos de uma universidade que é o de contribuir permanentemente com o desenvolvimento do país.

Prof. Marco Antonio: Desculpe, mas acho que já estamos trilhando este caminho. Só este ano, já temos inúmeras publicações em congressos nacionais e internacionais e artigos em revistas indexadas temos dois submetidos.

Eng. André: As alianças estratégicas com universidades, empresas e centros de pesquisa têm como premissas o compartilhamento de recursos, melhor aproveitamento das competências e da infra-estrutura existentes, internalização de melhores práticas tecnológicas, eliminação de desperdícios e duplicidades e a busca do reconhecimento de sua excelência. Com o NEST, espera-se em médio prazo que as competências na área de térmica e geração distribuída, de interesse da CEMIG e de seu mercado, sejam fixadas ou desenvolvidas, alcançando-se a excelência e reconhecimento nacional e, possivelmente, internacional, contribuindo para uma melhor utilização das alternativas energéticas e do meio ambiente.